Alimentação fora do lar 17 de agosto: dia do Pão de Queijo

Iguaria tipicamente mineira ganha adeptos no mundo inteiro. Indicado para todas as ocasiões de consumo, como café da manhã, lanche, coquetéis e, claro, na hora de receber os amigos, o pão de queijo ultrapassou as montanhas de Minas, conquistou os brasileiros e já ganha adeptos em vários países do mundo. E não poderia ser diferente.

Receita criada em Minas Gerais no século XVIII

Quem resiste ao cheiro de pão de queijo, saindo do forno, com um café quentinho? E não precisa ser só com o café não. O produto é uma ótima combinação com suco, chás, refrigerantes e, por que não, até com um bom vinho ou uma cervejinha!? Sem contar as diversas opções de recheios doces e salgados, como geléia, requeijão, lombo assado, frios etc.

Ninguém sabe ao certo quando o pão de queijo surgiu. Especula-se que a receita tenha sido criada por volta do século do XVIII, em Minas Gerais, mas só se tornou popular na década de 1950. Outros dizem que o produto existia desde a época da escravidão. Independente de sua origem, o que ninguém discorda é que a mistura de queijo, polvilho, leite e manteiga, criada nas fazendas mineiras, quando todos se reuniam para fazer quitutes, se tornou um hábito de consumo irresistível. “Era muito comum reunir toda a família na fazenda para preparar o pão de queijo. Os ingredientes eram bem selecionados, tínhamos todo um cuidado no modo de preparar e atenção especial no assamento, que, naquela época, era realizado no forno a lenha. Foi esse aprendizado que levei para a Forno de Minas”, lembra Dalva Mendonça, criadora da receita de pão do queijo preferida dos brasileiros.

E, realmente. Não tem como falar de pão de queijo sem falar de Forno de Minas. Apesar de contar com vários outros produtos no portfólio, a empresa continua tendo o pão de queijo como carro-chefe. Mas, como manter-se líder em um mercado tão competitivo? Dona Dalva, como é carinhosamente conhecida por todos, dá o segredo. “Receitas de pão queijo existem inúmeras. Dependendo da região que você está em Minas, a matéria prima utilizada pode variar. Mas, na minha opinião, o grande segredo é você ter uma receita que realize o desejo de seu consumidor. O cuidado em cada detalhe faz a diferença. Nós, por exemplo, desenvolvemos receitas diferentes dentro do mesmo produto, como o pão de queijo light e o pão de queijo gourmet, além dos diferentes tamanhos, como coquetel, tradicional, lanche, super lanche e big lanche, e o pão de queijo assado congelado, que pode ser preparado em cinco minutos, para quem não tem tempo de esperar 30 minutos para assar o tradicional. Sendo assim, faz a diferença num mercado competitivo como o nosso oferecer opções que agrade e atenda aos mais diversificados clientes, tendo como diferencial a qualidade”, afirma.

Sim, não tem como negar que é a qualidade que distingue um pão de queijo do outro. E isso é possível perceber já na primeira mordida. “É comum nos depararmos com pães de queijos duros, borrachudos e muitas vezes, até oco no meio. No pão de queijo feito com queijo de verdade e não com aroma, nada disso acontece. Ele é consistente, crocante por fora, tem uma massa firme, fica macio por dentro, além de ser muito saboroso”, explica Dona Dalva.

E não é que o pão de queijo tem conquistado o paladar de várias pessoas pelo mundo afora? A Forno de Minas mesmo já exporta o produto para os Estados Unidos, Canadá, Portugal, Inglaterra, Chile e Uruguai. Outros mercados, como Holanda, Suíça, Escandinávia, França, Angola e Colômbia também estão na mira da empresa. “Não é fácil criar um novo hábito de consumo. Porém, quando quebramos a barreira e o consumidor experimenta o pão de queijo, a conquista é imediata. Acreditamos que o pão de queijo tem tudo para ser um produto global”, afirma o presidente da Forno de Minas, Helder Mendonça.

Outro ponto positivo do pão de queijo, que faz com que ele conquiste cada vez mais consumidores, é a questão da saudabilidade. “Além de saboroso, o pão de queijo é glúten free, não contém aditivos e é consumido assado”, completa Helder.

Por ser tão especial, a iguaria mineira ganhou uma data comemorativa só pra ele. O dia 17 de agosto é, oficialmente, o Dia do Pão de Queijo.  Que tal aproveitar a data para fazer um lanche com pão de queijo bem quentinho? Hummm…bom demais da conta!

*Em 2007, Ana Maria Braga lançou um concurso de culinária para eleger o melhor pão de queijo do Brasil. Foram tantos inscritos com receitas das mais variadas que o dia da final do concurso, em 17 de agosto, foi eleito o Dia do Pão de Queijo.

faixa_face-1

Deixe uma resposta