Alimentação fora do lar As melhores dietas para perder peso. Escolha a sua

Início de ano é sempre época de (tentar) colocar em prática as promessas de réveillon e uma das mais comuns é a que diz respeito ao emagrecimento. Para ajudar quem deseja afinar a silhueta, o site americano U.S. News divulgou as 32 principais dietas para 2014 e organizou-as em diferentes listas, de acordo com o critério de avaliação adotado.

Vegetais como principais alimentos

Dieta dos Vigilantes do Peso está no topo da lista. Maioria das dietas que ajudam a emagrecer têm os vegetais como principais alimentos da composição. Entre os quesitos avaliados estão potencial de emagrecimento, nutrição, facilidade para seguir o programa, benefícios à saúde (contra doenças do coração e diabetes) e segurança, que, juntos, deram origem a um ranking geral e a outros sub-rankings.

A seguir, você confere as 10 primeiras colocadas na lista das mais eficazes para perda de peso. A nota varia de 1 (sem efetividade) a 5 (extremamente efetiva) e é importante perceber que nem todas as dietas que emagrecem tiveram uma boa posição na avaliação geral, cuja preocupação principal girou em torno da saúde. Confira.

1º –  Vigilantes do Peso

Nota no critério de emagrecimento: 3,8

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 3,9

Posição no ranking geral: 3º

Como é: A dieta dos Vigilantes do Peso é baseada no programa de reeducação alimentar ProPontos, que não só conta calorias, mas também considera a dificuldade do corpo para digerir os alimentos e a saciedade que eles provocam. Assim, são mais usados aqueles com mais fibras e proteínas e menos gorduras e carboidratos. Cada comida tem uma pontuação que varia de acordo com o grau de dificuldade na digestão e com a saúde que proporciona. A cota de ProPontos diários estabelecida é de 34, em média (mas pode variar de acordo com idade, peso e altura). Funcionando muito bem no curto prazo, a eficácia no longo prazo só é um pouco ameaçada pelo fato de que não é tão fácil mantê-la com o passar do tempo.

2º – Dieta “The Biggest Loser” (empate)

Nota no critério de emagrecimento: 3,5

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 3,6

Posição no ranking geral: 9º

Como é: Funcionando bem no curto prazo e moderadamente no longo prazo, essa dieta inspirada no reality show homônimo tem base em um cardápio saudável e equilibrado, com atenção especial para os líquidos (principalmente água, chá e café). Além disso, o programa alia a nova rotina de refeições, que devem ser 3 principais e 2 lanches, a exercícios físicos de 3 a 4 vezes por semana.

2º – Jenny Craig (empate)

Nota no critério de emagrecimento: 3,5

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 3,7

Posição no ranking geral: 8º

Como é: A Dieta Jenny Craig possui três fases. A primeira é mais rígida, que admite apenas alimentos pré-embalados, com baixo teor de gordura, açúcar e sódio. A segunda permite a inserção gradual de alimentos comuns, de acordo com a quantidade de quilos perdidos até o momento, e ainda prevê o apoio por material escrito e consultorias para haver uma real mudança de hábitos alimentares. Por fim, na terceira e última fase, a pessoa deve buscar manter seu peso seguindo as orientações do plano para evitar recaídas.

2º – Dieta da Comida Crua (empate)

Nota no critério de emagrecimento: 3,5

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 2,3

Posição no ranking geral: 29º

Como é: Essa dieta tem muitas variações, mas sua base está no hábito de comer praticamente só alimentos crus. Dentro desse regime, entre 75% e 80% do cardápio diário deve ser preparado com a temperatura de, no máximo, 46 graus Celsius. Muitos seguidores costumam ser Veganos, mas é possível consumir alimentos de origem animal crus, como sashimis e leite não pasteurizado, por exemplo. Apesar de ter um bom índice de emagrecimento, os avaliadores consideram que, por ser muito restritiva e trabalhosa, essa dieta, de um modo geral, é para poucos.

5º –  Volumétrica

Nota no critério de emagrecimento: 3,4

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 3,8

Posição no ranking geral: 6º

Como é: Considerada boa tanto no curto prazo quanto no longo prazo, a dieta Volumétrica tem foco na saciedade que os alimentos proporcionam, não em suas calorias. A alma deste regime está na substituição de alimentos “gordos” por itens com baixa caloria, porém em maior quantidade, diminuindo a fome. Os alimentos inclusos no cardápio principal são ricos em fibras e água, como frutas, vegetais folhosos, grãos e leguminosas.

6º – Dieta do Dr. Atkins (empate)

Nota no critério de emagrecimento: 3,3

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 2,3

Posição no ranking geral: 29º

Como é: A ideia principal desse programa alimentar é priorizar os alimentos proteicos, de origem animal, e cortar de vez carboidratos. A dieta criada pelo médico americano Robert Atkins tem quatro fases, que, aos poucos, diminuem a restrição de carboidratos. Por ser muito restritiva, a chance de abandono do regime é considerável e é possível desenvolver problemas de saúde, como problemas renais, intestinais, de humor, sono e fraqueza, devido ao excesso de certos nutrientes e à falta de outros.

6º – Dieta Flexitariana ou Vegetariana Flexível (empate)

Nota no critério de emagrecimento: 3,3

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 3,8

Posição no ranking geral: 6º

Como é: O princípio dessa dieta é levar uma vida quase vegetariana, em que grande parte do cardápio deve ser composto por alimentos de origem vegetal, sem eliminar completamente as carnes. Comendo menos produtos animais, o corpo consome menos gordura e toxinas, sem perder os nutrientes. De acordo com os avaliadores, a Flexitariana surte efeitos tanto no curto prazo quanto no longo prazo.

6º – Dieta “Slim Fast” (empate)

Nota no critério de emagrecimento: 3,3

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 3,3

Posição no ranking geral: 13º

Como é: A Dieta “Slim Fast”, cujo nome remete a uma marca de shakes emagrecedores comercializados pela Unilever em diversos países, tem base no controle de porções e calorias consumidas, somado à substituição de refeições por alimentos da companhia, como shakes, barrinhas, sopas e macarrão pensados para quem quer perder peso.

6º – Dieta “The Spark Solution” (empate)

Nota no critério de emagrecimento: 3,3

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 3,3

Posição no ranking geral: 13º

Como é: “The Spark Solution” é o nome do livro escrito por Becky Hand que prescreve um programa bem definido de duas semanas de duração para perder peso. Há instruções também para prosseguir após o fim do prazo, mas com menos detalhes sobre a alimentação e exercícios. Com receitas específicas, o livro indica um cardápio diário de baixa caloria (apenas 1.500 por dia) e uma redução de 45% a 65% na quantidade de carboidratos, além de atividade física para queimar o excesso de gordura. A principal dificuldade apontada é a continuidade nas semanas seguintes, já que o programa dura 14 dias.

6º – Dieta Vegana (empate)

Nota no critério de emagrecimento: 3,3

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 3.0

Posição no ranking geral: 18º

Como é: A dieta Vegana vai além da vegetariana ao proibir todo tipo de alimento de origem animal (carne, ovos, leite e derivados), o que faz com que tenha um bom potencial emagrecedor, no curto e no longo prazo, e bons resultados no que diz respeito à prevenção de doenças. Mas esses benefícios só existem com um forte comprometimento por parte de quem adere a esse estilo de vida, já que as restrições são grand

faixa_face-1

Deixe uma resposta