Início de ano é sempre época de (tentar) colocar em prática as promessas de réveillon e uma das mais comuns é a que diz respeito ao emagrecimento. Para ajudar quem deseja afinar a silhueta, o site americano U.S. News divulgou as 32 principais dietas para 2014 e organizou-as em diferentes listas, de acordo com o critério de avaliação adotado.

Vegetais como principais alimentos

Dieta dos Vigilantes do Peso está no topo da lista. Maioria das dietas que ajudam a emagrecer têm os vegetais como principais alimentos da composição. Entre os quesitos avaliados estão potencial de emagrecimento, nutrição, facilidade para seguir o programa, benefícios à saúde (contra doenças do coração e diabetes) e segurança, que, juntos, deram origem a um ranking geral e a outros sub-rankings.

A seguir, você confere as 10 primeiras colocadas na lista das mais eficazes para perda de peso. A nota varia de 1 (sem efetividade) a 5 (extremamente efetiva) e é importante perceber que nem todas as dietas que emagrecem tiveram uma boa posição na avaliação geral, cuja preocupação principal girou em torno da saúde. Confira.

1º –  Vigilantes do Peso

Nota no critério de emagrecimento: 3,8

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 3,9

Posição no ranking geral: 3º

Como é: A dieta dos Vigilantes do Peso é baseada no programa de reeducação alimentar ProPontos, que não só conta calorias, mas também considera a dificuldade do corpo para digerir os alimentos e a saciedade que eles provocam. Assim, são mais usados aqueles com mais fibras e proteínas e menos gorduras e carboidratos. Cada comida tem uma pontuação que varia de acordo com o grau de dificuldade na digestão e com a saúde que proporciona. A cota de ProPontos diários estabelecida é de 34, em média (mas pode variar de acordo com idade, peso e altura). Funcionando muito bem no curto prazo, a eficácia no longo prazo só é um pouco ameaçada pelo fato de que não é tão fácil mantê-la com o passar do tempo.

2º – Dieta “The Biggest Loser” (empate)

Nota no critério de emagrecimento: 3,5

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 3,6

Posição no ranking geral: 9º

Como é: Funcionando bem no curto prazo e moderadamente no longo prazo, essa dieta inspirada no reality show homônimo tem base em um cardápio saudável e equilibrado, com atenção especial para os líquidos (principalmente água, chá e café). Além disso, o programa alia a nova rotina de refeições, que devem ser 3 principais e 2 lanches, a exercícios físicos de 3 a 4 vezes por semana.

2º – Jenny Craig (empate)

Nota no critério de emagrecimento: 3,5

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 3,7

Posição no ranking geral: 8º

Como é: A Dieta Jenny Craig possui três fases. A primeira é mais rígida, que admite apenas alimentos pré-embalados, com baixo teor de gordura, açúcar e sódio. A segunda permite a inserção gradual de alimentos comuns, de acordo com a quantidade de quilos perdidos até o momento, e ainda prevê o apoio por material escrito e consultorias para haver uma real mudança de hábitos alimentares. Por fim, na terceira e última fase, a pessoa deve buscar manter seu peso seguindo as orientações do plano para evitar recaídas.

2º – Dieta da Comida Crua (empate)

Nota no critério de emagrecimento: 3,5

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 2,3

Posição no ranking geral: 29º

Como é: Essa dieta tem muitas variações, mas sua base está no hábito de comer praticamente só alimentos crus. Dentro desse regime, entre 75% e 80% do cardápio diário deve ser preparado com a temperatura de, no máximo, 46 graus Celsius. Muitos seguidores costumam ser Veganos, mas é possível consumir alimentos de origem animal crus, como sashimis e leite não pasteurizado, por exemplo. Apesar de ter um bom índice de emagrecimento, os avaliadores consideram que, por ser muito restritiva e trabalhosa, essa dieta, de um modo geral, é para poucos.

5º –  Volumétrica

Nota no critério de emagrecimento: 3,4

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 3,8

Posição no ranking geral: 6º

Como é: Considerada boa tanto no curto prazo quanto no longo prazo, a dieta Volumétrica tem foco na saciedade que os alimentos proporcionam, não em suas calorias. A alma deste regime está na substituição de alimentos “gordos” por itens com baixa caloria, porém em maior quantidade, diminuindo a fome. Os alimentos inclusos no cardápio principal são ricos em fibras e água, como frutas, vegetais folhosos, grãos e leguminosas.

6º – Dieta do Dr. Atkins (empate)

Nota no critério de emagrecimento: 3,3

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 2,3

Posição no ranking geral: 29º

Como é: A ideia principal desse programa alimentar é priorizar os alimentos proteicos, de origem animal, e cortar de vez carboidratos. A dieta criada pelo médico americano Robert Atkins tem quatro fases, que, aos poucos, diminuem a restrição de carboidratos. Por ser muito restritiva, a chance de abandono do regime é considerável e é possível desenvolver problemas de saúde, como problemas renais, intestinais, de humor, sono e fraqueza, devido ao excesso de certos nutrientes e à falta de outros.

6º – Dieta Flexitariana ou Vegetariana Flexível (empate)

Nota no critério de emagrecimento: 3,3

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 3,8

Posição no ranking geral: 6º

Como é: O princípio dessa dieta é levar uma vida quase vegetariana, em que grande parte do cardápio deve ser composto por alimentos de origem vegetal, sem eliminar completamente as carnes. Comendo menos produtos animais, o corpo consome menos gordura e toxinas, sem perder os nutrientes. De acordo com os avaliadores, a Flexitariana surte efeitos tanto no curto prazo quanto no longo prazo.

6º – Dieta “Slim Fast” (empate)

Nota no critério de emagrecimento: 3,3

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 3,3

Posição no ranking geral: 13º

Como é: A Dieta “Slim Fast”, cujo nome remete a uma marca de shakes emagrecedores comercializados pela Unilever em diversos países, tem base no controle de porções e calorias consumidas, somado à substituição de refeições por alimentos da companhia, como shakes, barrinhas, sopas e macarrão pensados para quem quer perder peso.

6º – Dieta “The Spark Solution” (empate)

Nota no critério de emagrecimento: 3,3

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 3,3

Posição no ranking geral: 13º

Como é: “The Spark Solution” é o nome do livro escrito por Becky Hand que prescreve um programa bem definido de duas semanas de duração para perder peso. Há instruções também para prosseguir após o fim do prazo, mas com menos detalhes sobre a alimentação e exercícios. Com receitas específicas, o livro indica um cardápio diário de baixa caloria (apenas 1.500 por dia) e uma redução de 45% a 65% na quantidade de carboidratos, além de atividade física para queimar o excesso de gordura. A principal dificuldade apontada é a continuidade nas semanas seguintes, já que o programa dura 14 dias.

6º – Dieta Vegana (empate)

Nota no critério de emagrecimento: 3,3

Nota geral (nutrição, perda de peso, saúde, facilidade e segurança): 3.0

Posição no ranking geral: 18º

Como é: A dieta Vegana vai além da vegetariana ao proibir todo tipo de alimento de origem animal (carne, ovos, leite e derivados), o que faz com que tenha um bom potencial emagrecedor, no curto e no longo prazo, e bons resultados no que diz respeito à prevenção de doenças. Mas esses benefícios só existem com um forte comprometimento por parte de quem adere a esse estilo de vida, já que as restrições são grand

faixa_face-1

A indústria de alimentos está em uma constante busca por maior eficiência operacional e benefícios em sustentabilidade. Por conta disso, há uma maior atenção para o desenvolvimento e adoção de soluções que combatam o desperdício, ao mesmo tempo em que tragam mais praticidade ao consumidor e segurança ao alimento. É nesse contexto que se destacam as embalagens flexíveis.

De acordo com o estudo realizado pela FPA (Flexible Packaging Association), entidade norte-americana representante do setor, o uso adequado dessas soluções pode ajudar a minimizar o descarte de alimentos e preservar o meio ambiente.

As embalagens flexíveis são tendência na indústria de Food Service na América Latina e no mundo, pois apresentam inúmeros benefícios em relação às embalagens rígidas, como por exemplo, a facilidade de armazenamento, abertura e esvaziamento, além de descarte e manuseio mais seguros.

Quando comparadas às latas de metal, as embalagens flexíveis consomem 75% menos energia para sua produção; geram um décimo das emissões de CO2; pesam aproximadamente 90% menos e reduzem em 69% os resíduos destinados para aterro.

Os pouches de envase vertical ajudam a executar uma operação de alimentos mais eficiente, sustentável e lucrativa o que caracteriza um diferencial na categoria de recipientes flexíveis. Indicados para alimentos fluidos e bombeáveis, com ou sem partículas sólidas, para envase a quente e frio, substituem latas rígidas de metal, recipientes de vidro ou plástico. Os pouches flexíveis têm alta resistência à manipulação, são herméticos e higiênicos e oferecem mais qualidade, segurança e eficiência operacional.

A qualidade superior de solda e a alta resistência mecânica potencializam a segurança dos alimentos e reduzem as ocorrências de vazamentos e perfurações. Além disso, os alimentos podem ser aquecidos na própria embalagem, o que diminui o risco de contaminação cruzada.

A eficiência operacional é otimizada pelo fácil manuseio, transporte, estocagem e abertura. O material flexível ocupa menos espaço de armazenamento tanto na planta de processamento, antes da operação de enchimento, quanto no estabelecimento de Food Service onde será utilizado. A embalagem permite o aproveitamento de praticamente 100% do produto, graças ao seu formato altamente flexível e versátil. Está disponível para uma gama de embalagens de vários volumes, o que significa que o processador consegue minimizar os custos de embalagem, escolhendo o tamanho mais adequado para a sua produção.

A tecnologia de fabricação dos pouches protege o sabor, frescor, ajuda a manter a cor e a qualidade do alimento durante todo o processo de envase até o ponto de venda. A marca e procedência do alimento podem ser impressas diretamente na embalagem tornando-se uma informação valiosa para o consumidor.

Processadores e operadores de Food Service já atestam os benefícios dessa linha de soluções que reúne funcionalidade, economia e sustentabilidade.

A Sealed Air cria um mundo que sente, experimenta e funciona melhor. Em 2015, a empresa gerou receitas de aproximadamente US$ 7 bilhões, ajudando nossos clientes a atingirem suas metas de sustentabilidade diante dos maiores desafios sociais e ambientais da atualidade. Nosso portfólio de marcas globalmente reconhecidas, incluindo Cryovac®, marca de soluções de embalagem de alimentos,  Bubble Wrap®, marca de acolchoamento, e Diversey®, marca de soluções de higiene e limpeza profissionais, garante uma cadeia de abastacimento alimentar mais segura e com menos desperdício, protege bens valiosos transportados por todo o mundo e melhora a saúde por meio de ambientes limpos. A Sealed Air possui aproximadamente 23 mil funcionários que atendem clientes em 169 países. Para saber mais, acesse www.sealedair.com.

faixa_face-1

Para lembrar da necessidade de cuidar da saúde, principalmente com os exames periódicos que previnem o câncer de mama, a Puratos concretizou parceria com o Hospital de Câncer de Barretos, para doar parte de toda venda do Norcau Chanty, o creme chantili preferido do mercado de confeitaria, em sua maior parte inundado por mulheres.

O movimento conhecido como “Outubro Rosa” nasceu nos Estados Unidos, na década de 90, para estimular a população no controle do câncer de mama. A data é celebrada anualmente para compartilhar informações sobre a doença e promover a conscientização sobre a importância da detecção precoce da doença.

E nada melhor do que reforçar os objetivos da data junto ao Hospital de Câncer de Barretos que começou sua história na década de 60, quando o único hospital especializado para tratamento de câncer situava-se na capital do estado de São Paulo e os pacientes que apareciam no, então, Hospital São Judas de Barretos com a doença, eram, em sua maioria, previdenciários de baixa renda, com alto índice de analfabetismo.

Por isso, tinham dificuldades de buscar tratamento na capital, por falta de recursos, receio das grandes cidades, além da imprevisibilidade de vaga para internação. Em novembro de 67, a instituição passou a atender pacientes do INSS da época e não parou de crescer e se tornar referência do assunto.

Alem disso, bexigas, laços e muitos brindes vão inundar de rosa as lojas que comercializam o Norcau Chanty, facilmente identificado com a nova embalagem criada para a campanha.

Creme vegetal para chantili envasado em embalagens longa vida UHT de 1 litro, expertise de fabricação e acondicionamento da Puratos, o Norcau Chanty, é o preferido do mercado pelo melhor sabor que oferece, rendimento de até 3,5 vezes o seu volume original e validade de 9 meses, uma característica importante frente aos cremes de origem animal.

À venda em lojas de varejo dos mais variados portes e em diversas regiões da cidade, como a rede Chocolândia, Marsil, Santo Antonio, por exemplo, o Norcau Chanty tem menor adição de açúcar, não tem gordura trans e oferece sabor bem próximo ao do creme fresco, ingredientes que fazem o seu sucesso.

faixa_face-1

Lembra da polêmica que rolou em lugares que proibiram supermercados de distribuir sacolinhas plásticas? Então imagine as reações à lei francesa que vai proibir, a partir de 2020, a venda de talheres, copos e pratos de plástico que não sejam biodegradáveis…

A norma foi aprovada e estabelece um prazo, até o dia 1º de janeiro de 2020, para que as empresas se adaptem à mudança. Segundo o jornal francês Les Echos, são jogados fora, por ano, 4,7 bilhões – isso mesmo!- de copos de plástico por ano. Para piorar, só 1% de tudo isso tem a reciclagem como destino.

Banir descartáveis II

Além da questão do descarte de lixo, a medida também tem como objetivo diminuir os gastos de energia da indústria plástica. É claro que a lei causou controvérsia, revoltando especialmente as organizações de empresas do ramo, que a consideram uma “violação das regras da União Europeia sobre a livre circulação de mercadorias“.

Apesar de entidades ligadas à sustentabilidade comemorarem a decisão, ela não é unânime nem entre o governo francês: Segolene Royal, Ministro de Meio Ambiente do país, se opôs à regra, argumentando que ela prejudicaria famílias com problemas financeiros que costumam usar os materiais descartáveis para economizar dinheiro.

Banir descartáveis III

Mesmo assim, o presidente François Hollande declarou que a mudança é parte de um esforço para que “a França seja um exemplo em termos de redução da emissão de gases do efeito estufa, diversificando seu modelo energético e aumentando o uso de fontes de energia renováveis”.

E você, o que acha? Os materiais descartáveis fariam falta?

Banir descartáveis IV

faixa_face-1

Ainda mais naquele momento em que tudo que você quer é matar a larica!

Que venha o raio gourmetizador, a comida trash nunca deixará de ser uma das melhores coisas que a rua oferece. O amor pela coxinha, pastel, churros e outras delícias “sujinhas” nunca irá acabar, e nisso, o público sem frescuras concorda.

Vai um churrasquinho passado na farofa, aí?

Vem se encontrar nessa matéria feita pra quem adora uma boa comida de rua, daquelas de carrinho enferrujado e ingredientes duvidosos:

Milho cozido

COMIDAS DE RUA - milho cozidoComo resistir ao milho servido no pratinho com aquela lasca de manteiga derretida? Os vendedores deixam ainda mais impossível abanando aquele cheiro pela rua inteira. Nem os fortes conseguem dizer não…

Churrasquinho

COMIDAS DE RUA - churrasquinhoChurrasquinho de gato? Bom, a dúvida é eterna, mas que é uma delícia, como negar? Temperadinho, passado naquela farofinha duvidosa…é muito amor! As lombrigas chegam a fazer festa na barriga quando “sentem” aquele cheiro.

Churrasquinho grego

COMIDA DE RUA gregoO clássico churrasquinho grego mata qualquer fome. Tamanho monstrão e cheio de sabor, não dá pra parar pra pensar de onde veio aquela carne, caso contrário, vai rolar um refluxo, rs.

Hot dog

COMIDA DE RUA hOT DOGDogzão da rua é tudo de bom reunido em um só pão. O completão com bacon, purê de batata, molhos, salsicha, batata frita e o que mais couber é um clássico pós-balada.

Yakisoba

COMIDA DE RUA YAHSOBAO Yakisoba faz a janta da galera! Quem é que nunca se deparou com um carrinho desses? O cheiro é de fazer qualquer lombriga sofrer. Não importa o que tá no meio dessa misturinha, o importante é que o conjunto dá água na boca.

Churros

COMIDA DE RUA CHURROSOlha o churros! Churros! Quem é que nega uma iguaria dessas? Seja na praia ou na barraquinha da esquina, esse doce nunca vai deixar de ser uma das melhores coisas da rua. E os gourmets que nos desculpem, o carrinho sujinho e com aquele precinho camarada dá

Coxinha

COMIDA DE RUA COXINHAO que seria da comida de rua sem a coxinha? Do boteco ao carrinho de mini coxinhas, esse salgado é dos deuses! Vai aí um frangão com catupiry do Paraguai?

Pastel

COMIDA DE RUA PASTELO pastel de feira nunca perde sua graça, afinal, ele deixa o domingão mais feliz! Trabalhar perto de uma feira também é tudo de bom, fala sério, rango bom e barato. É, não dá pra abandonar esse clássico de rua.

faixa_face-1

 

Entre os alimentos benéficos estão noz, iogurte, cogumelo, ovo e espinafre. Vive cansado, principalmente após o almoço e fim da tarde? Pois saiba que alguns alimentos saudáveis podem conferir mais energia ao corpo e combater o problema.

Confira abaixo 10 deles, listados pela coach de saúde Lee Holmes, autora do livro Eat Clean, Green and Vegetarian (em tradução livre, Coma Limpo, Verde e Vegetariano), no jornal Daily Mail.

Nozes

10 ALIMENTOS NOZES

As nozes fornecem nutrientes livres de qualquer forma de processamento. Se possível, tente deixá-las na água durante a noite para ativá-las.

É que, quando iniciam o processo de germinação, aumentam o valor nutricional e permitem que o corpo as digira mais facilmente.

Iogurte

10 ALIMENTOS IOGURTE

Adicione iogurte de leite de cabra natural em seu café da manhã, salada ou outro prato favorito, já que oferece probióticos.

Eles ajudam a manter o intestino saudável, auxiliando na digestão e combatendo a fadiga.

Salmão

10 ALIMENTOS SALMÃO

O peixe contém ômega 3, que ajuda a reduzir o colesterol e diminui potencialmente o risco de doença cardíaca. Além de ser ótimo para o coração, é rico em proteínas, vitamina B6, niacina e riboflavina, que ajudam a converter alimentos em energia.

Cogumelo

10 ALIMENTOS COGUMELO

Uma xícara de cogumelos fornece quase 50% da quantidade diária de ferro que o corpo necessita, que é essencial no transporte de oxigênio na corrente sanguínea. Sem uma oferta eficiente de oxigênio para os principais órgãos, o resultado é cansaço.

Espinafre

10 ALIMENTOS ESPINAFRE

O espinafre é extremamente rico em ferro, magnésio e potássio. O magnésio desempenha um papel vital na produção de energia e, junto com potássio, permite a digestão eficaz e a regulação da função dos nervos e músculos.

Semente de abóbora

10 ALIMENTOS ABOBORA

Que tal transformar a semente de abóbora em petisco saudável? Um quarto de xícara da iguaria tem cerca de metade da quantidade diária recomendada de magnésio.

Batata-doce

10 ALIMENTOS BAT6ATA DOCE

Contém ferro, potássio, magnésio, e vitaminas C e D, que ajudam a aumentar os níveis de energia. É versátil e pode ser consumida em forma de purê, grelhada, cozida no vapor ou na salada.

Água

10 ALIMENTOS ÁGUA

A água é necessária para ajudar a transportar nutrientes e oxigênio para as células, que, se em baixa quantidade, levam a náuseas e fadiga.

Em média, mulheres adultas devem apostar em oito copos por dia e, os homens, em 10. Uma maneira de garantir a ingestão suficiente é tomar um copo antes de cada refeição.

Alimentos frescos e sazonais

10 ALIMENTOS LEGUMES

Produtos sazonais estão no seu potencial máximo de nutrientes. Ao comer o alimento da época, a pessoa recebe a maior recompensa do produto e passa a se sentir mais alerta e acordado.

Ovo

10 ALIMENTOS OVO

É ótima fonte de proteína, oferecendo 30% de sua necessidade diária. Ajuda após o exercício para garantir que os músculos se recuperem adequadamente e o corpo se sinta preparado para o dia seguinte.

faixa_face-1

Apreenda a decifrar os rótulos de alimentos e ganhe em saúde. Os rótulos dos alimentos podem ser muito confusos e complicados de entender. Muitas vezes, não temos tempo para gastar tentando descobrir o que eles significam e como usá-los. Mas, se você conhece as informações nutricionais dos alimentos que consome, isso pode ajudar a fazer as melhores escolhas para a sua saúde.

Por que cuidar das informações nutricionais

Alguns alimentos podem até parecer saudáveis, mas basta dar uma olhada nas suas informações nutricionais para ver que não são nada do que parecem. Com o devido cuidado ao interpretar os rótulos, o consumidor pode se prevenir de muitos erros. A análise inadequada das embalagens pode levar a pessoa a consumir mais de um alimento do que deveria, como por exemplo, por não entender que os dados do rótulo se referem a uma porção, e não à quantidade total no produto.

Cuidados com as informações nutricionais

Veja algumas informações que você não vai encontrar nos rótulos dos alimentos e dicas para fazer as melhores escolhas no mercado.

Zero que não é zero. É possível que os fabricantes de alimentos digam que um alimento tem 0 gramas de gordura trans, mesmo que o produto contenha até 0,5 gramas ou menos de gordura presente. Um biscoito, por exemplo, pode ser muito pequeno, mas se ele contém gordura trans e você comer 10 deles, você poderia estar recebendo muito mais gordura do que esperava. Dica: você pode dizer se um alimento realmente tem gordura trans, procurando por óleo hidrogenado ou parcialmente hidrogenado na lista de ingredientes.

Um pacote não é igual a uma porção. Muitas pessoas pensam que os números na etiqueta das informações nutricionais se aplicam a todo o pacote. Mas esses dados aplicam-se apenas a uma porção do alimento. Por isso, é muito importante perceber qual é o nível de gordura, colesterol, açúcar e sódio na embalagem para refletir sobre todo o conteúdo da embalagem.

Recomendação diária. Sempre localizado à direita da tabela com as informações nutricionais dos alimentos, a recomendação diária das substâncias encontradas no produto pode lhe dar uma visão rápida de valor nutricional do alimento. Mas como você sabe se um determinado alimento é uma boa fonte de nutrientes ou não?

Dica: se um nutriente encontrado no alimento é de 5% do valor diário, é considerado baixo, mas se for 20% ou mais, é alto. Além disso, é preciso ter um cuidado especial com a quantidade desses alimentos quando consumidos por crianças, já que no rótulo há a indicação dos valores diários para uma dieta de 2.000 calorias, mas as crianças consomem menos que isso, cerca de 1.800 calorias.

Integral, mas nem tanto. Muitos alimentos vêm com palavras em destaque informando que aquele alimento é integral. Mas nem sempre é assim. Apesar de muitos deles possuírem a farinha integral, por exemplo, o primeiro ingrediente contido nas informações nutricionais é a farinha refinada – segundo a legislação brasileira, os ingredientes vêm em ordem decrescente de quantidade. Para alguns destes alimentos, para conseguir o selo de integral, a farinha é apenas enriquecida com outros componentes, como ferro.

Suco natural. É muito comum fazermos a troca dos refrigerantes, já que eles não fazem bem à saúde.Uma boa alternativa em seu lugar são os sucos naturais. Mas e os sucos de caixinha? Na maioria, basta olhar em sua composição para ver que mesmo que o rótulo diga que é natural, o que menos se encontra na bebida são frutas. O sabor e a cor são obtidas a partir de corantes e aromatizantes e com apenas o néctar da fruta.

faixa_face-1

Promovido pela Associação Nacional de Restaurantes (ANR), Encontro Nacional de Vigilâncias Sanitárias vai reunir, em setembro, representantes técnicos e Vigilâncias Sanitárias de todo o Brasil para discutir os principais temas do setor.

Celebrando sua quinta edição, o Encontro Nacional de Vigilâncias Sanitárias (ENCOVISAS) já tem data marcada. O maior evento do segmento no país irá acontecer em 22 de setembro, em São Paulo. Idealizado e organizado pela Associação Nacional de Restaurantes – ANR, o evento reunirá representantes do setor alimentício de todo o Brasil, além de técnicos da ANVISA, vigilâncias regionais, empresários e especialistas para debater, em cinco painéis, os assuntos mais relevantes do segmento.

Abrindo os trabalhos, Thalita Antony de Souza Lima, gerente Geral de Alimentos da ANVISA, irá apresentar “A Nova Estrutura da ANVISA e sua Agenda para o Setor de Alimentação Fora do Lar”, trazendo ao conhecimento a nova estrutura da agência e os temas que vão gerir a agenda do órgão para o próximo ano.

Na sequência, o painel “Apresentação dos Encontros Regionais de VISAs e RTs” contará com Raquel Bittencourt, Diretora da Vigilância Sanitária de Santa Catarina; Paulo Costa Casa Nova, Chefe da Equipe de Alimentos de Porto Alegre; Sabrina Mendes, da Vigilância Sanitária de Alimentos de Curitiba; Cristina Silva Marins, da Vigilância Sanitária de São Bernardo e Renata Carraro Larucci, do Habib’s, para discutir as experiências que tiveram com os workshops ministrados nessas localidades no primeiro semestre. A iniciativa, que também surgiu por meio da entidade, possibilitou uma aproximação maior entre os estabelecimentos e as vigilâncias.

Logo após o almoço, os painéis dividem-se em “As Esferas de Competências de Diferentes Órgãos Reguladores” e “Perspectivas e Diretrizes em Rotulagem Nutricional para Food Service”. Entre os nomes já confirmados para participar dos encontros estão ainda Paulo Miguel, Diretor Executivo do Procon SP; Cristiane André Gomes, chefe do Setor de Alimentos da VISA – Recife; Siméia Nascimento, sócia-Diretora da NutriSi; e Dalete Santos, sócia da J.Santos.

As inscrições para o público já estão abertas e, a partir de 20 de agosto, saem:

R$ 360 para associados ANR e R$ 530 para não associados. Há ainda preços especiais da quarta inscrição em diante pelo mesmo CNPJ, com 30% de desconto. A inscrição inclui pasta contendo programa oficial e bloco de anotações, café da manhã, café da tarde, certificado de participação e senha de acesso às palestras que forem cedidas à ANR.

5° Encontro Nacional de Vigilâncias Sanitárias (Encovisas): Dia 22 de setembro (quinta-feira), das 8h15 às 18h: Conselho Regional de Química de São Paulo –  Rua Oscar Freire, 2.039, em Pinheiros.

A Associação Nacional de Restaurantes é uma entidade de âmbito nacional, que representa empresários e colaboradores do setor de food service em suas relações com os poderes públicos, entidades de trabalhadores e junto à sociedade em geral. Além disso, contribui para o desenvolvimento dos negócios do setor e auxilia na permanente capacitação de profissionais para o segmento. Os associados da ANR reúnem hoje mais de 6 mil pontos comerciais no Brasil, entre restaurantes independentes, franquias e grandes redes de alimentação.

Mais informações:

Linhas Comunicação – Tayane Scott – tayane@linhascomunicacao.com.br – (11) 3465-5861 ou Carolina Algaves – carolina@linhascomunicacao.com.br – (11) 3465-5862

faixa_face-1

Quer perder peso ? Uma boa aposta pode ser acrescentar determinados temperos à sua dieta.

Confira 10 opções, listadas pela nutricionista Marilyn Glenville no jornal Daily Mail:

1 – Ginseng

EMAGRECE - GINSENG

“O ginseng panax mostrou-se útil para perda de peso em ratos, pois pode aumentar os níveis de energia e acelerar o metabolismo. Ele é mais potente do que o ginseng siberiano e, muitas vezes, é mais adequado para os homens, uma vez que tem um efeito muito mais forte no sentido de aumentar a energia. Em algumas mulheres, é forte o suficiente para causar palpitações e só deve ser usado por apenas algumas semanas”, disse a nutricionista Marilyn.

Para as mulheres, a profissional recomenda o ginseng siberiano, que é classificado como um adaptógeno (que trabalha de acordo com o que o corpo precisa). “Ginseng fornece energia quando necessário e ajuda a combater o estresse e a fadiga quando você está sob pressão”, explicou a nutricionista Marilyn. Vale lembrar que situações estressantes levam à busca por alimentos não saudáveis, acarretando em ganho de peso.

2 – Pimenta caiena

EMAGRECE - CAIENA

A capsaicina é uma substância encontrada em pimentas que confere a sensação de calor e que também ajuda a combater o ganho de peso e obesidade, uma vez que diminui a ingestão de calorias e reduz os níveis de gordura no sangue. “O calor da capsaicina pode ajudar com um processo chamado termogênese, em que seu corpo pode converter gordura em calor”, comentou a nutricionista. Isso significa que você está queimando mais gordura, o que aumenta a perda de peso. “Incluir esses ingredientes termogênicos na sua dieta pode aumentar o metabolismo em até 5% e aumentar a queima de gordura em até 16%”, completou.

3 – Canela

EMAGRECE - CANELA

É mais um reforço na taxa metabólica. “Os estudos também mostram que a canela ajuda a reduzir os níveis de glicose no sangue e melhorar a resistência à insulina em pessoas com diabetes tipo 2”, comentou a nutricionista. Que tal adicionar uma colher de chá da iguaria no mingau ou no chá de ervas? “Não é uma boa idéia consumir grandes quantidades de canela se você tiver um distúrbio hemorrágico ou toma um medicamento para afinar o sangue”, alertou.

4 – Pimenta-preta

EMAGRECE - PIMENTA PRETA

Contém piperina, que tem efeitos semelhantes aos da capsaicina da pimenta-caiena, conferindo a sensação de calor. “Quando a pimenta-preta é combinada com outras especiarias, como a capsaicina, verificou-se que queima a mesma quantidade de calorias que uma caminhada de 20 minutos”, explicou a nutricionista.

5 – Dente-de-leão

EMAGRECE - DENTE DE LEÃO

 

Para muitas pessoas, dente-de-leão é uma erva daninha irritante no jardim, mas as raízes e folhas da planta têm sido utilizadas como medicamentos para o inchaço e distúrbios digestivos. “Contêm fibras e assim pode ajudar a se sentir mais completo, controlando o apetite”, comentou a nutricionista, que recomenda evitar a raiz. “Pode ser uma estimulante do apetite”, alertou.

Dente-de-leão também é nutritivo, fornecendo vitaminas A, C, D e do complexo B, além de níveis elevados de sais minerais, como ferro, magnésio, zinco, potássio, manganês, cobre, colina, cálcio, boro e silício.

6 – Mostarda

EMAGRECE - MOSTARDA

A capsaicina vem à tona mais uma vez com o seu impulso metabólico e ajuda na queima de gordura. Se vai comprar mostarda pronta, apenas certifique-se de que não contenha açúcar, o que poderia prejudicar o controle de peso.

7 – Cúrcuma/açafrão-da-terra

EMAGRECE - ACAFRÃO

O tempero amarelo é feito a partir da raiz de curcuma. “Seu ingrediente ativo é a curcumina e, embora pesquisas não tenham demonstrado que pode realmente ajudar com perda de peso, acredita-se que pare o crescimento de gordura depois que alguém perdeu peso”, explicou a nutricionista.

8 – Gengibre

EMAGRECE - GENGIBRE

Gengibre pode ter os mesmos efeitos termogênicos da capsaicina. “Tente ferver algumas fatias de raiz de gengibre em água fervente para fazer um chá que irá ajudar na digestão. Gengibre em alimentos tem o mesmo efeito”, recomendou a nutricionista.

9 – Cominho

EMAGRECE - COMINHO

Pessoas em dieta que incorporam sementes de cominho em seus planos alimentares saudáveis perdem mais peso do que aqueles que não o saboreiam. “Uma pesquisa mostrou que a adição de apenas uma colher de chá por dia de cominho ao iogurte por três meses vai ajudar você a perder mais quase 1,5 kg do que aqueles que não o fazem. Os que consomem cominho diariamente perderam três vezes mais gordura corporal do que o grupo que apenas toma o iogurte sem o cominho”, listou a profissional.

10 – Cardamomo

EMAGRECE - CARDAMOMO

Também pode ajudar a queimar gordura ao melhorar o metabolismo, como informou a nutricionista. Auxilia ainda na digestão, reduzindo flatulência e desconforto digestivo.

faixa_face-1