Alimentação fora do lar Ceias de Natal prontas aquecem o mercado. Quem quer encomendar ceia deve...

Esperamos o ano todo pelas festas de final de ano. As ceias de Natal e de réveillon são organizadas durante meses e, a beira do fogão, durante horas. Mas para quem não tem familiaridade com fornos e panelas, a ceia pode virar uma dor de cabeça. Pior ainda: muita gente não tem tempo para planejar e executar pratos típicos que, às vezes, levam horas para ficar pronto.

Mês de dezembro é o mais movimentado

Os estabelecimentos de comidas prontas se preparam para as encomendas. A empresária Carolina Carvalho aposta nas tradicionais massas e saladas. Até agora, ela já recebeu quase 100 encomendas para o Natal, mas a expectativa é que esse número aumente muito. “Muitos deixam para a última hora, então espero que as encomendas tripliquem”. Segundo ela, por conta do crescimento das encomendas, novos empregos foram gerados. “O mês de dezembro é um dos mais movimentados. Para atender essa demanda está contratando até 6 funcionários temporários”, conta.

Alguns estabelecimentos de São Paulo, já tem 50% das reservas garantidas para a tradicional ceia de Natal.

Os supermercados também se preparam para receber encomendas, principalmente de assados. O cliente faz o pedido no local e retira até a véspera. É o caso de uma rede de lojas que todos os anos, preparam pratos e os acompanhamentos mais famosos da ceia. Há dos mais tradicionais, até opções mais incrementadas.

A ceia clássica, por exemplo, serve de 12 a 14 pessoas. No cardápio, peito de peru, pernil, arroz com frutas e castanhas, arroz campestre, salpicão de peru, cuscuz de bacalhau, farofa de banana e farofa de azeitonas e lingüiça defumada. Outras opções servem mais e menos pessoas. Por ano, cada loja recebe cerca de 150 encomendas.

O Natal é uma daquelas datas em que famílias inteiras se jogam na comilança. Para quem não tem tempo ou talento na cozinha, restaurantes, buffets, rotisseries,  padarias e docerias garantem a mesa de Natal

A palavra de ordem é planejamento.

Alguns locais aprontam a ceia completa, da entrada à sobremesa e, outros, oferecem os pratos e o cliente decide como montar seu cardápio. Em todos os casos é possível pedir opções ou quantidades extras. Outro cuidado é verificar se os locais irão funcionar tanto no Natal quanto no Ano Novo. Há restaurantes que só abrem no Ano Novo.

Os pedidos devem ser feitos com antecedência, dependendo do local e do pedido. Nos restaurantes invariavelmente a data é dia 20, para o Natal e 26 para Ano Novo. Nas rotisserias o prazo pode ir até o dia 22, para o Natal e 29, 30 para o Ano Novo. Nos bufês, há locais em que os prazos para encomendas terminam já no dia 18, tanto para Natal quanto Ano Novo.

Quem for viajar e, já prevendo a correria da data, é importante pedir orientação do fornecedor para saber como armazenar o prato. Se é possível congelar, por exemplo, entre outras dicas. Vale a pena também informar sobre essa intenção, pois o fornecedor pode cuidar disso.

O tamanho da encomenda também deve ser observado, para não deixar faltar e nem desperdiçar comida, assim como as orientações de como os pratos devem ser aquecidos, ou se é preciso de algum toque final, principalmente para o caso de iniciantes. Massas podem precisar de uma atenção maior, alertam os especialistas. Essas informações também podem ser obtidas com os responsáveis pelo prepara dos pratos.

Poderosa Ferramenta de Marketing

EMBALAGEM Sinhá BolosEm geral, as entregas são feitas em embalagens descartáveis (pet) que são excelentes no aspecto de higiene e beleza dos pratos. Estas embalagens atualmente já podem ser impressas com o logotipo, telefone, endereço, site e outros dados do estabelecimento que prepara os pratos, cumprindo muito bem o papel de divulgar o fornecedor no mercado. A embalagem de PET tem mostrado ser o recipiente ideal para a indústria de alimentos e bebidas em todo o mundo, reduzindo custos de transporte e produção, evitando desperdícios em todas as fases de produção e distribuição.

Ver página de embalagens impressas

Acerte a encomenda para o melhor dia e horário dependendo de seus planos, observando a disponibilidade do local, e cheque se os pratos serão entregues em casa ou se é preciso retirar, se há taxa de entrega em seu endereço e o valor.

O pagamento, em geral, é feito em duas partes. Uma no momento da encomenda e outra na retirada ou recebimento dos pratos. Consulte sobre as formas de pagamentos antes de fechar negócio.

faixa_face-1

Deixe uma resposta