Alimentação fora do lar Dicas de alimentação ‘Detox’ pós-carnaval deve ser rico em frutas e verduras

Programa “Meu Prato Saudável”, desenvolvido pelo Hospital das Clínicas, dá dicas para quem exagerou nos cinco dias de folia. Exagerou durante o Carnaval? O programa Meu Prato Saudável, desenvolvido pelo Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP em parceria com a LatinMed Editora em Saúde, dá dicas de alimentação para que o organismo possa se recuperar mais rápido (veja sugestão de cardápio no final da matéria).

Mais saúde no prato

Segundo a médica Elisabete Almeida, coordenadora do programa, o “detox” pós-Carnaval deve consistir em uma dieta diurética, indicada para aqueles que exageraram no consumo de produtos industrializados e de bebidas alcoólicas, para diminuir a retenção de líquidos e eliminar toxinas.

A recomendação é apostar em frutas e verduras, incluindo alimentos como couve, pepino, melancia e gengibre. “Esse tipo de dieta deve ser feita por um período curto, de no máximo 15 dias, porque junto com a eliminação de líquidos o corpo perde também minerais essenciais para o organismo”, alerta.

A especialista do “Meu Prato Saudável” orienta ser importante garantir todos os tipos de alimentos na quantidade adequada.

Metade das calorias diárias deve ser proveniente dos carboidratos, que são os alimentos responsáveis para garantir um bom funcionamento do metabolismo e fornecer energia necessária para as atividades do dia a dia. Os carboidratos integrais e com baixo índice glicêmico, como cereais, batata doce, aveia e outros produtos são mais eficientes para o organismo, pois não permitem a elevação dos picos de glicose no sangue e ainda fornecem fibras importantes para reduzir a absorção de gordura da dieta.

As verduras e os legumes também são essenciais no cardápio, pois esses alimentos possuem vitaminas e sais minerais em grandes quantidades para melhorar a função metabólica e agregar mais saúde no prato.

Além disso, é fundamental consumir três porções de frutas no dia, com preferência para as cítricas e diuréticas que contém mais vitamina C e antioxidantes, que combatem os radicais livres e mantém bem longe o envelhecimento precoce das células.  Entre elas estão a melancia, morango, abacaxi, pera, pêssego e melão, por exemplo.

Também é importante escolher bem as proteínas. “As carnes brancas e magras como frango e peixe são as melhores opções. O frango orgânico é o mais saudável. Entre os peixes, aqueles em ômega 3 reduzem a inflamação do organismo causada pelas toxinas e pelo excesso de peso”, conclui Elisebete.

Exemplo de cardápio ‘detox’

Café da manhã:

Suco neutralizante: 2 fatias de abacaxi + 2 rodelas grossas de gengibre + 1 folha grande de couve + 6 folhinhas de hortelã + 200ml de água de coco.

3 biscoitos de arroz integral

Lanche da manhã: Salada de frutas frescas com 1 colher (sobremesa) de farinha de linhaça dourada

Almoço: 3 colheres (sopa) de grão-de-bico com salsa / 2 pegadores de agrião / 1 colher (sopa) de pepino / 2 colheres (sopa) de arroz integral com quinoa / 1 colher (sopa) de abóbora refogada com cebolinha / 2 colheres (sopa) de tiras de frango com cebola e pimentão / 1 fatia de melão

Lanche da tarde: 1 copo de suco de uva integral / 2 castanhas-do-pará

Jantar: Salada de folhas verdes (rúcula, agrião, escarola) com 1 palmito picado e 5 tomates cereja / 2 colheres (sopa) de purê de inhame com gergelim preto / 1 posta de peixe assado com azeite de oliva extravirgem / 4 aspargos cozidos com especiarias / 1 laranja inteira

faixa_face-1

Deixe uma resposta