Quanto fatura a Alimentação Fora do Lar (Food Service)?

 

O mercado Alimentação Fora do Lar (Food Service) para as indústrias é o fornecimento de mercadorias e serviços prestados pela indústria aos estabelecimentos públicos ou privados que fornecem alimentação aos consumidores que procuram refeições fora de seus lares. Este setor faturou em 2.012, R$ 242.8 bilhões,representando uma importante contribuição para o setor alimentício como um todo, que faturou R$ 431.6 bilhões. As indústrias de produtos alimentares, assim como os produtores de alimentos In Natura, contam com quatro grandes canais de distribuição de seus produtos no mercado interno (atacado, varejo, indústria e alimentação fora do lar), porém o consumidor final conta com apenas dois canais:

O primeiro é a rede varejista, com grande concentração nos supermercados. Nestes, os consumidores adquirem basicamente os produtos para o consumo em seus lares.

E o outro grande canal de distribuição ao consumidor final é a Alimentação Fora do Lar (Food Service), através do qual os estabelecimentos distribuem os produtos ou preparam as refeições para o consumo fora do lar.

O terceiro canal de distribuição das indústrias são as vendas das indústrias para outros segmentos industriais próprios da alimentação ou até mesmo do setor químico, farmacêutico, etc.

O 4º e ultimo canal do mercado interno são os atacadistas e distribuidores, que intermedeiam e distribuem os alimentos e bebidas por todo o território nacional.

 

A Alimentação Fora do Lar é bastante ampla: abrange mais oito sub-canais de distribuição, que podem ser divididos em dois grupos:

1 – A rede de serviços públicos que engloba os canais governamentais como postos de saúde, hospitais, presídios e merenda escolar. Estes se caracterizam por não perseguir lucro com a atividade de distribuição ou preparação dos alimentos.

2 – E a rede de serviços privados, que também podem ser classificadas em dois grupos.

As instituições privadas que auferem lucro com a distribuição ou preparação dos alimentos, nos quais estão as cadeias de fast food, delivery, quick service; lanchonetes, bares, hotéis, restaurantes comerciais e vending; Restaurantes de empresas, Refeições coletivas; Atacadistas, distribuidores e supermercados (embalagens industriais); Padarias, confeitarias, sorveterias e chocolatarias.

O outro grupo de serviços privados engloba as instituições privadas que oferecem o serviço de alimentação como parte de um serviço mais amplo, como por exemplo, os postos de saúde e hospitais; e catering aéreo e de transportes.

alimentação fora do lar

 

 

A Evolução do setor

 

Nos últimos dez anos, os setores ligados a Alimentação Fora do Lar (Food Service) cresceram 292,3%, ante índice de 209% do varejo alimentício tradicional. O crescimento da alimentação preparada fora do lar cresceu a taxas médias de 12% neste período.

Em 2002, o faturamento do setor foi de R$ 25,9 bilhões, considerados apenas os alimentos processados, o correspondente a um quarto do consumo no mercado interno, que foi R$ 100,65 bilhões. As cadeias de alimentos In Natura e industrializadas absorvidas pelo setor de Alimentação Fora do Lar alcançaram R$ 36,0 bilhões em 2002.

Já em 2012, o faturamento do setor foi de R$ 100,5 bilhões, considerados apenas os alimentos processados, o correspondente a um terço do consumo no mercado interno, que foi R$ 328,2 bilhões. As cadeias de alimentos In Natura e industrializadas absorvidas pelo setor de Alimentação Fora do Lar alcançaram R$ 88,3 bilhões.

O tamanho do Mercado da Alimentação Fora do Lar (food service), fica muito evidente no fluxo de distribuição de alimentos no Brasil com os números fechados em 2.012 no fluxograma abaixo:

 

alimentação fora do lar 2

 

 

Conforme dados da última pesquisa de orçamento familiar (POF) elaborada pelo IBGE, mais de 1/4 das refeições no Brasil são consumidas fora do lar. Nos grandes centros urbanos passa de 1/3. Isso significa que o potencial de crescimento desse mercado é promissor quando comparado à realidade norte-americana, no qual o setor responde atualmente por mais de 60% das refeições.

 

numeros de transacoes

Falta de tempo para preparação da comida em casa e busca por maior conveniência foram fatores que incentivaram o crescimento da Alimentação Fora do Lar (Food Service). Informações do IBGE e da Fipe mostram que em 1971 o tempo médio de preparação das refeições no Brasil era de duas horas diárias, reduzindo para 15 minutos a partir 1999/2000.

Colaborou também para o crescimento do setor a maior participação das mulheres na população economicamente ativa (48% em 2012), o aumento de pessoas morando sozinhas e a diminuição do número médio de habitantes por residência (3 pessoas em 2012)

despesas de alimentacao

valor per capita das transacoes

Em 2003, como se recorda, foi um ano de baixo crescimento no país pelo ajuste da economia decorrente da nova administração do Governo Federal. A renda esteve baixa e o desemprego se manteve alto, ocasionando um crescimento menor para o setor.

distribuição porcentual

Em 2004, o setor da Alimentação Fora do Lar recuperou o crescimento (15,4%) contra um crescimento menor das vendas da indústria para o varejo alimentício (9,9%).  Em 2004, o faturamento da indústria direcionado a Alimentação Fora do Lar atingiu R$ 34 bilhões e a Alimentação Fora do Lar através dos produtos In Natura compreendeu outros R$ 11,1 bilhões, totalizando R$ 45,1 bilhões em compras dos operadores da Alimentação Fora do Lar, seja da indústria, seja dos fornecedores de produtos In Natura. 

 

Gastos com alimentação fora do lar em comparação a renda familiar . (Em reais – média nacional)

 

gasto com alimento

 

O crescimento acumulado do setor da Alimentação Fora do Lar no período 1995/2004 foi de 190,6% contra 104,2% das vendas da indústria para o canal varejo. Estes números correspondem a uma taxa de crescimento anual de 12,6% para o canal Alimentação Fora do Lar e 8,4% para o canal varejo.

 

Evolução da alimentação fora do lar nos gastos totais com alimentos

 

gastos totais com alimento

 

 

utimos 10 anos

 

 

 

 

vendas da industria

 

 

Nesse ano, (2013) o crescimento das vendas da indústria para os canais da Alimentação Fora do Lar estão estimadas em 9,8% contra 5,3% do varejo alimentício.

Estima-se que 23% da distribuição do canal Alimentação Fora do Lar (Food Service) está voltado para os restaurantes comerciais e mais cerca de 15% para o segmento das padarias. Bares, lanchonetes e fast food, juntos, representam outros 18% da distribuição do canal.

No mercado interno, o desenvolvimento da urbanização e das demandas da vida moderna tem modificado substancialmente os hábitos de consumo alimentar, mediante crescimento marcante do consumo de alimentos industrializados, ao longo das últimas décadas.

Ao lado dessa modificação de hábitos de consumo houve também evolução nos locais de consumo, onde as refeições fora do lar adquiriram maior importância na vida das pessoas do que as refeições exclusivas no lar.

O segmento de refeições fora do lar ou serviços de alimentação (Food Service) como canal de distribuição, apresenta velocidade de crescimento 50% maior do que as taxas de crescimento do varejo alimentício tradicional (supermercados/auto-serviço), justamente pelo fato da população economicamente ativa ter necessidade, nos grandes e médios centros urbanos, de fazerem ao menos uma refeição fora do lar ao dia.

 

food service

 

 

Os principais fatores de expansão deste mercado são:

√  Aumento da população nas classes A, B e C, gerando mais de 60 milhões de novos consumidores

√  Diminuição do desemprego no país

√  Aumento da massa salarial, gerando mais renda disponível

Mudança do estilo de vida da população, com demanda para alimentação mais conveniente,
saudável e prática, com a mulher trabalhando cada vez mais fora do lar, demandando serviços e produtos para  uma alimentação produzida fora de casa que atenda a estas necessidades.

 

gasto com alimento fora do lar

 

 

 

gasto com alimento fora do lar nordeste

 

 

gasto com alimento fora do lar norte

 

 

gasto com alimento fora do lar oeste

 

 

Inserir os gráficos nº 8, 9, 10, 11, 12, 13, 14, 15, 16 e 17

 

gasto com alimento

 

 

gasto com alimento sul

 

 

gasto com alimento nordeste

 

 

gasto com alimento norte

 

 

gasto com alimento oeste