Alimentação fora do lar Dicas de alimentação Fique de olho nas informações nutricionais e veja o que os rótulos...

Apreenda a decifrar os rótulos de alimentos e ganhe em saúde. Os rótulos dos alimentos podem ser muito confusos e complicados de entender. Muitas vezes, não temos tempo para gastar tentando descobrir o que eles significam e como usá-los. Mas, se você conhece as informações nutricionais dos alimentos que consome, isso pode ajudar a fazer as melhores escolhas para a sua saúde.

Por que cuidar das informações nutricionais

Alguns alimentos podem até parecer saudáveis, mas basta dar uma olhada nas suas informações nutricionais para ver que não são nada do que parecem. Com o devido cuidado ao interpretar os rótulos, o consumidor pode se prevenir de muitos erros. A análise inadequada das embalagens pode levar a pessoa a consumir mais de um alimento do que deveria, como por exemplo, por não entender que os dados do rótulo se referem a uma porção, e não à quantidade total no produto.

Cuidados com as informações nutricionais

Veja algumas informações que você não vai encontrar nos rótulos dos alimentos e dicas para fazer as melhores escolhas no mercado.

Zero que não é zero. É possível que os fabricantes de alimentos digam que um alimento tem 0 gramas de gordura trans, mesmo que o produto contenha até 0,5 gramas ou menos de gordura presente. Um biscoito, por exemplo, pode ser muito pequeno, mas se ele contém gordura trans e você comer 10 deles, você poderia estar recebendo muito mais gordura do que esperava. Dica: você pode dizer se um alimento realmente tem gordura trans, procurando por óleo hidrogenado ou parcialmente hidrogenado na lista de ingredientes.

Um pacote não é igual a uma porção. Muitas pessoas pensam que os números na etiqueta das informações nutricionais se aplicam a todo o pacote. Mas esses dados aplicam-se apenas a uma porção do alimento. Por isso, é muito importante perceber qual é o nível de gordura, colesterol, açúcar e sódio na embalagem para refletir sobre todo o conteúdo da embalagem.

Recomendação diária. Sempre localizado à direita da tabela com as informações nutricionais dos alimentos, a recomendação diária das substâncias encontradas no produto pode lhe dar uma visão rápida de valor nutricional do alimento. Mas como você sabe se um determinado alimento é uma boa fonte de nutrientes ou não?

Dica: se um nutriente encontrado no alimento é de 5% do valor diário, é considerado baixo, mas se for 20% ou mais, é alto. Além disso, é preciso ter um cuidado especial com a quantidade desses alimentos quando consumidos por crianças, já que no rótulo há a indicação dos valores diários para uma dieta de 2.000 calorias, mas as crianças consomem menos que isso, cerca de 1.800 calorias.

Integral, mas nem tanto. Muitos alimentos vêm com palavras em destaque informando que aquele alimento é integral. Mas nem sempre é assim. Apesar de muitos deles possuírem a farinha integral, por exemplo, o primeiro ingrediente contido nas informações nutricionais é a farinha refinada – segundo a legislação brasileira, os ingredientes vêm em ordem decrescente de quantidade. Para alguns destes alimentos, para conseguir o selo de integral, a farinha é apenas enriquecida com outros componentes, como ferro.

Suco natural. É muito comum fazermos a troca dos refrigerantes, já que eles não fazem bem à saúde.Uma boa alternativa em seu lugar são os sucos naturais. Mas e os sucos de caixinha? Na maioria, basta olhar em sua composição para ver que mesmo que o rótulo diga que é natural, o que menos se encontra na bebida são frutas. O sabor e a cor são obtidas a partir de corantes e aromatizantes e com apenas o néctar da fruta.

faixa_face-1

Deixe uma resposta