Alimentação fora do lar Alimentação Inadimplência das empresas tem menor crescimento desde 2011

O atraso nos pagamentos feitos por pessoas jurídicas cresceu 1,3% no primeiro semestre do ano, segundo o indicador da Serasa Experian. Foi o menor crescimento para os seis primeiros meses do ano desde 2011, quando houve 13,1% de elevação.

Na comparação entre os meses de junho e maio de 2013, a inadimplência das empresas cresceu 0,9%, enquanto, em relação a junho do ano passado, o aumento foi de 3,5%.

As dívidas não bancárias foram as únicas que cresceram relevantemente no primeiro semestre do ano, com variação de 11% sobre o mesmo período de 2012. Tanto os títulos protestados quanto os cheques sem fundos tiveram redução, de 5,2% e 5,4%, respectivamente. As dívidas bancárias se mantiveram praticamente estáveis, com elevação de apenas 0,2%.

O valor médio das dívidas não bancárias foi de R$ 803,77 nos seis primeiros meses do ano. O das bancárias foi de R$ 5.102,45, contra R$ 2.021,00 dos títulos protestados e R$ 2.548,99 dos cheques sem fundos

Deixe uma resposta