Diversos Os adultos maduros querem aproveitar a vida e buscam produtos e serviços...

Envelhecer! Palavra temida pela sociedade moderna que busca manter boa aparência física, as expressões marcantes como rugas, pele flácida e cabelos brancos tornam-se problemas. Entretanto, existe um aliado natural e que está ao alcance de todos, os alimentos podem retardar o envelhecimento? Com substâncias antioxidantes, alguns alimentos são capazes de nos proteger contra os radicais livres (moléculas tóxicas formadas pelo corpo) que atuam danificando as membranas celulares e, consequentemente, contribuindo para o envelhecimento precoce.

O perfil de faixa etária que mais cresce no Brasil

Os bons hábitos alimentares podem refletir positivamente sob a forma de resposta do nosso corpo. A ingestão de alimentos ricos em vitamina A, C e E pode impedir a ação corrosiva dos radicais livres nas células do organismo.

Eles representam 12% da população brasileira, aponta a Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílios, realizada pelo IBGE (2012) e estão cada vez mais ativos, independentes e produtivos. Esse é o perfil da faixa etária que mais cresce no Brasil e no mundo, pessoas acima de 55 anos, ou adultos maduros, como preferem ser identificados.

Traçando o perfil das pessoas acima de 55 anos

Foi pensando neste público que a marca Sustagen Nutrição e Energia, em parceria com a Brand Bridge, empresa de consultoria em planejamento e inovação, realizou um trabalho de campo para se aproximar e conhecer a fundo as características desses experientes consumidores. Para isso, uma equipe da Mead Johnson Nutrition, detentora da marca Sustagen, acompanhou a rotina de homens e mulheres, entre 58 a 74 anos, das classes A, B e C para conhecer um pouco mais sobre os seus hábitos, dentro e fora de casa. A pesquisa identificou também que este público vai ao supermercado com grande freqüência, pois isso é para eles um passeio e um momento de socialização. Além disso, usam a internet, porém mais moderadamente que outras faixas etárias, controlam os gastos mensais, gostam de viajar, além de outras particularidades apontadas:

Em paralelo, a empresa ouviu profissionais das mais diversas áreas relacionadas ao público, como geriatria, nutrição, turismo, fisioterapia e profissionais ligados à cultura e comunicação com o objetivo de entender melhor os anseios e a realidade dos entrevistados.

Uma nova etapa para ser vivida

A chegada da aposentadoria, a saída dos filhos de casa faz com que os adultos maduros busquem novas razões para seguir em frente, olhar para si e valorizar o que gosta. “Identificamos pessoas que após anos de dedicação ao trabalho e aos filhos, passam neste momento a priorizar seus desejos e bem estar. É a liberdade conquistada com a idade. Eles querem aproveitar a vida e buscam produtos e serviços de qualidade”, afirma Daniela Degani, diretora de marketing da Mead Johnson Nutrition. “São pessoas de mente ativa, o que os mantêm jovens e dispostos a buscar atividades que lhes deem prazer. Por outro lado, nessa fase algumas debilidades fisiológicas são mais frequentes e para driblá-las nutrição e energia são fundamentais. Neste contexto, Sustagen é um grande aliado para aqueles que não conseguem consumir diariamente os nutrientes e energia nas quantidades e porções adequadas”, finaliza a executiva.

Algumas diferenças entre homens e mulheres

Outro ponto identificado pelo estudo é que o envelhecimento tende a ser encarado de maneira diferente por homens e mulheres. Para elas há uma penalização mais intensa ligada à menopausa, aparecimento de sinais como rugas, cabelos brancos, flacidez, perda de memória, entre outros fatores. Por outro lado, na idade madura, conseguem se ocupar de pequenas tarefas que não exigem grande esforço como bordar, costurar e lavar a louça, sem culpa. São também mais propensas a buscar atividades sociais e interagir. Já os homens têm o benefício do envelhecimento com um pouco mais de “charme”. Por outro lado, eles têm dificuldade em aceitar o rompimento com o processo produtivo, representado pela aposentadoria. Essas pessoas consideram seu médico como ponto de apoio e confiança. Para as mulheres, esse médico é o ginecologista, e para os dos homens, o cardiologista.

Perfil comportamental

Há também questões atitudinais que segmentam este público. A pesquisa dividiu-os em “Me” e “Us”. Os “Me” são as pessoas mais voltadas para si, que encaram que já cumpriram seu papel de mães ou pais provedores. Agora, se sentem livres para fazer aquilo que sempre curtiram como dançar, viajar, cuidar dos bens adquiridos após a aposentadoria. Já as pessoas “US” têm um foco de atenção voltado para a família ou ajudar o próximo. Este é um momento de transformação, quando se permitem virar um pouco criança. É estar em família, poder se conectar com os filhos, mas sem o peso da responsabilidade.

A Mead Johnson Nutrition – empresa fabricante de complementos alimentares e fórmulas infantis – foi fundada nos Estados Unidos há mais de um século e está presente em mais de 60 países, incluindo o Brasil, onde opera há mais de 50 anos. É detentora da linha Sustagen, que inclui Sustagen Nutrição e Energia, compemento alimentar para pessoas acima de 55 anos, e Sustagen Kids, complemento alimentar para o público infantil. Juntos, representam 70% do mercado de complementos alimentares no Brasil. Também conta com Sustagen Nutriferro, pronto para beber infanti, além da linha de fórmulas infantis Enfamil (marca líder mundial em fórmulas infantis) e o leite de crescimento Enfagrow.

 O Portal Alimentação Fora do Lar no Facebook

Deixe uma resposta