Diversos Sacolas reutilizáveis APAS e Fundação Procon firmam parceria visando a mudança de...

Os supermercados da capital vão conceder, por 60 dias, 100% de desconto em até duas sacolas reutilizáveis para contribuir com o período de adaptação do paulistano à nova legislação municipal. O desconto será limitado a duas sacolas e será concedido independentemente do valor dos produtos adquiridos.

Sorteios ou concursos de cunho cultural.

A medida entra em vigor no dia 11 de maio e faz parte de acordo entre a Associação Paulista de Supermercados (APAS) e a Fundação Procon-SP.

O acordo prevê que, a partir da terceira sacola, haverá cobrança pelo preço de custo, acrescido de despesas operacionais. O prazo de dois meses, no qual será concedido o desconto, foi considerado adequado pela Fundação Procon-SP para que ocorra adaptação da população à nova legislação. Após o período de 60 dias, o desconto nas duas primeiras sacolas será suspenso.

Ficou acertado que, durante seis meses, também a partir de 11 de maio, os supermercados deverão explicitar em local visível e de fácil acesso o valor de compra das sacolas regulamentadas.

Pelo mesmo período, os supermercados deverão desenvolver programas de incentivo aos consumidores que utilizarem meios próprios para transporte de mercadorias, como sacolas retornáveis, ecobags e carrinhos de feira. Poderão ser concedidos descontos de R$ 0,03 (três centavos) a cada cinco itens adquiridos pelo consumidor, independentemente do valor dos produtos, ou outros programas de incentivo, tais como sorteios ou concursos de cunho cultural.

17 bilhões de sacolas por ano

A APAS se comprometeu a fomentar, em parceria com a Fundação Procon-SP, a adoção de campanha educativa, com informações a respeito do acordo firmado, da importância da utilização de sacolas retornáveis, da necessidade do adequado emprego das sacolas regulamentadas pela legislação e do hábito da coleta seletiva. Também serão desenvolvidas, pelo prazo de seis meses, promoções de ecobags.

Para o presidente da APAS, Pedro Celso, o objetivo do acordo é contribuir para na campanha de conscientização sobre o uso das sacolas reutilizáveis. “O acordo representa o compromisso do setor supermercadista de incentivar a mudança do hábito do consumidor de utilizar sacolas plásticas indiscriminadamente, de forma a contribuir com a preservação do meio ambiente e consumo sustentável. O modelo anterior, que resultava na distribuição de 17 bilhões de sacolas por ano, não era mais sustentável”, comentou.

A Associação Paulista de Supermercados (APAS) representa o setor supermercadista no estado de São Paulo e busca integrar toda a cadeia de abastecimento. A entidade conta com 1.626 associados, que somam 2.979 lojas.

Mercados de SP darão desconto para quem levar sacola de casa

O acordo prevê que o consumidor que se abster de utilizar as sacolas do estabelecimento passarão a ganhar desconto no valor total da compra. A nova lei municipal, que entrou em vigor no dia 5 de abril, proíbe o uso de sacolas plásticas derivadas do petróleo.

As sacolas biodegradável são mais caras, o que justificaria a cobrança por unidade de acordo com os comerciantes. O Procon classificou as cobranças como abusivas, o que provocou uma reação da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (Fecomercio/SP) , que apresentou um ofício, alegando que é direito do comerciante cobrar ou não pelo uso das sacolas.

Cobrança por sacola é legal, dizem comerciantes

Após semanas de impasse, ficou definido que os comércios filiados à Apas vão fornecer duas sacolas gratuitamente e, ainda de quebra, oferecer descontos para quem não levar nenhuma sacola. “O Procon entende que devemos buscar padrões mais sustentáveis e conscientes de produção e de consumo atendendo as necessidades das gerações atuais, mas com vistas a preservação do meio ambiente, porque a preservação ambiental cabe a todos nós, independentemente de interesses segmentados”, disse a diretora executiva do Procon-SP, Ivete Maria Ribeiro.

faixa_face-1

Você também pode se interessar por:

Deixe uma resposta